Escolha uma Página
Baterias automotivas começam a dar problemas em temperatura mais baixas

Baterias automotivas começam a dar problemas em temperatura mais baixas

O que ocorre é o seguinte, uma das funções da bateria de carro é girar o motor de partida, que por sua vez ativa o motor, assim completando o ciclo de ignição, fazendo o motor funcionar sem qualquer tipo de dependência. O problema é que, com o frio, o combustível fica com menor temperatura, o que claramente dificulta o motor a fazer esse processo de partida, gerando um efeito cascata que tenta impedir inclusive a bateria do seu carro de ligar o motor. Ou seja, quanto mais frio, mais a bateria será forçada a fazer o processo de ligação do motor de partida, gerando uma perda de vida útil!

Não é só a bateria: frio também dificulta ligar o carro

O frio faz mal também para o carro flex pela dificuldade do combustível de se vaporizar em baixas temperaturas. Por isto o sistema de partida a frio ter um tanquinho que injeta gasolina no motor quando o tanque está abastecido com etanol.

Em dias mais frios, acrescente uns 30% de gasolina no tanque, o restante de etanol, isso será suficiente para que o motor funcione mesmo nas temperaturas mais baixas, pois o percentual acrescentado de gasolina ao etanol dispensa o tal do tanquinho.

Fonte: autopapo.com.br

Cursos que todo mecânico deveria fazer

Cursos que todo mecânico deveria fazer

Por mais que o profissional seja renomado em sua área de atuação, sempre existe a oportunidade de aprender mais. No seu caso específico, seja fazendo um curso de mecânica ou buscando conhecimentos em outras áreas, o importante é ficar atento para entender as novas demandas do mercado e aplicá-las à sua rotina de trabalho.

O conhecimento está sempre evoluindo e, com ele, surgem chances de assimilar essas novidades e colocá-las em prática. O melhor de tudo: muitos cursos proporcionam acesso a conteúdos de graça, via internet. Assim, não tem desculpa para não aprender, não é mesmo?

Quer conhecer 6 dicas de cursos de mecânica e de outros assuntos para continuar crescendo cada vez mais na carreira? Siga em frente com a leitura deste artigo para começar seu aprendizado desde já!

Como cursos online podem ajudar o mecânico profissional?

Ser um profissional antenado é muito importante não apenas para manter a posição que alcançamos na empresa em que trabalhamos, mas principalmente para continuar crescendo sempre. A mecânica e a tecnologia automotiva estão em evolução constante. Hoje em dia, já se fala em carros autônomosveículos voadores, entre outras novidades que, até pouco tempo atrás, pareciam coisas de filme de ficção científica.

Porém, quando se fala em participar de uma capacitação, nem sempre ficar preso à sua área é a melhor opção. Se você acredita que já domina tudo a respeito do seu ramo de atuação e está totalmente atualizado com as melhores práticas do mercado, talvez seja uma boa optar por algo diferente — e não necessariamente incluir apenas mais um curso de mecânica no currículo.

Fazer um curso pode ter diversos desdobramentos na vida de uma pessoa — inclusive na de um mecânico de mão cheia como você! Os novos conhecimentos podem expandir o seu universo, permitindo avançar a lugares mais altos na carreira e até mesmo aumentar o seu salário.

Além disso, cursos sempre trazem mais valor para qualquer currículo, o que dá pontos extras em concursos e permite que o profissional se destaque em processos seletivos. Mesmo que você esteja satisfeito com a sua profissão e não pense em mudar de atividade, aprender coisas novas sempre ajuda o desenvolvimento pessoal. Quem não gosta de adquirir novos conhecimentos, nem que seja para superar um desafio e provar para si mesmo que é capaz?

Quais são os cursos que todo mecânico deveria fazer?

1. Administração do tempo

2. Desenvolvimento pessoal

3. Atendimento ao cliente

4. Gestão de Pessoas

5. Engenharia mecânica

6. Amortecedores

Comunicado

Comunicado

Diante da atual situação que o mundo enfrenta com o COVID-19, informamos que estamos atendendo apenas via telefone/ whatsapp e através de nossas redes socias. Os pedidos serão realizados via delivery.

Novo coronavírus: como higienizar seu carro para evitar o contágio

Novo coronavírus: como higienizar seu carro para evitar o contágio

Um dos cuidados recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em meio à pandemia do novo coronavírus que assola o mundo é manter os ambientes higienizados.

Limpar o painel do carro, volante, alavanca de câmbio e toda superfície plástica com álcool isopropílico, que não danifica o material, é uma dica importante para manter a cabine limpa e matar microrganismos que possam vir a causar doenças. Outra dica é esvaziar a lixeira portátil diariamente. “O ideal é esvaziar o lixo diariamente, principalmente se houver lenços de papel com secreções de olhos, boca e nariz, que podem conter vírus”, completa o especialista Matteo Petricione Júnior.

“Estamos orientando os nossos clientes a deixarem um frasco de álcool em gel dentro do carro, lenços de papel etc, mas a higienização do ar condicionado é prioridade, já que a proliferação das bactérias e fungos ocorre no filtro de ar, se ele estiver sujo. O ideal é fazer a limpeza a cada seis meses ou pelo menos uma vez por ano”, alerta.

Fonte: quatrorodas.abril.com.br

Sapata de Freio

Sapata de Freio

Ainda nos tempos modernos, os freios a tambor são largamente utilizados em grande quantidade de veículos, sejam eles de passeio, sejam de grande porte. Muitos ainda combinam freios a tambor nas rodas traseiras e freios a disco nas dianteiras. E são, assim como os freios a disco, inspirados nos princípio da hidráulica.

Os sistemas hidráulicos, por sua vez, fundamentam-se na constatação de que os líquidos são praticamente impossíveis de ser comprimidos. Logo, uma pressão aplicada em qualquer ponto de um fluído será transmitida de modo uniforme através do mesmo.

Nos sistemas de freios hidráulicos (freios a disco e a tambor), um dispositivo de cilindro-mestre e pistão é acionado pelo pedal de freio do veículo para gerar pressão do fluído numa extremidade de um circuito hidráulico. A pressão move outro pistão situado na extremidade oposta do sistema e assim aciona o freio.

Ou seja, quando o pé do condutor pressiona o pedal do freio está aplicando uma pressão no fluido de freio que será transmitida com a mesma intensidade para todo o sistema de freio até as rodas, fazendo-a cessar o movimento e frear o veículo.

Fonte: salaodocarro.com.br